Plantão: 9090 9 9935 6546
0800 6432100
2ª Via da Fatura


Notícias e Eventos


Preço da conta de luz pode cair em novembro com bandeira tarifária amarela

A Agência Nacional de Energia Elétrica (ANEEL), anunciou que a bandeira tarifária que será aplicada nas contas de luz em novembro será amarela. Assim, haverá uma redução na cobrança em relação aos cinco meses anteriores. Desde junho, o repasse ao consumidor está na bandeira vermelha - patamar 2, caracterizado pela taxa mais alta e custosa de geração de energia elétrica, que prevê cobrança de R$ 5 a cada 100 kWh (quilowatts-hora). A partir de novembro, a bandeira vigente passa a ser a amarela, com custo de R$ 1 a cada 100 kWh.

A justificativa para a redução no valor está no início do período de chuvas. De acordo com a ANEEL, apesar de os reservatórios ainda estarem com os níveis reduzidos, a agência acredita que com o início do período chuvoso haja uma elevação na produção de energia pelas usinas hidrelétricas. 

O Sistema de Bandeiras Tarifárias foi criado para sinalizar aos consumidores os custos reais da geração de energia elétrica em função das condições de geração.  

Cada modalidade apresenta as seguintes características:
Bandeira verde: condições favoráveis de geração de energia. A tarifa não sofre nenhum acréscimo;

Bandeira amarela: condições de geração menos favoráveis. A tarifa sofre acréscimo de R$ 0,010 para cada quilowatt-hora (kWh) consumidos;

Bandeira vermelha - Patamar 1: condições mais custosas de geração. A tarifa sofre acréscimo de R$ 0,030 para cada quilowatt-hora kWh consumido.

Bandeira vermelha - Patamar 2: condições ainda mais custosas de geração. A tarifa sofre acréscimo de R$ 0,050 para cada quilowatt-hora kWh consumido.

Mesmo com a redução do valor cobrado na bandeira é necessário manter as ações relacionadas ao uso consciente e ao combate ao desperdício.