Plantão: 9090 9 9935 6546
0800 6432100
2ª Via da Fatura


Informações ao Consumidor


Geração Distribuída

Solicitação de acesso

O cliente interessado em aderir ao sistema de compensação de energia elétrica deve formalizar à EFLJC sua intenção através de uma Solicitação de Acesso. Todo o acompanhamento do processo poderá ser efetuado através do e-mail geracao@joaocesa.com.br

No sistema de compensação de energia elétrica, a potência instalada de geração é limitada à Potência disponibilizada, conforme segue:

Potência disponibilizada: potência que o sistema elétrico da distribuidora deve dispor para atender aos equipamentos elétricos da unidade consumidora e configurada com base nos seguintes parâmetros:
a) unidade consumidora do grupo A: a demanda contratada, expressa em quilowatts (kW); e
b) unidade consumidora do grupo B: a resultante da multiplicação da capacidade nominal de condução de corrente elétrica do dispositivo de proteção geral da unidade consumidora pela tensão nominal, observado o fator específico referente ao número de fases, expressa em quilovolt-ampère (kVA).
Em unidade consumidora nova, a potência disponibilizada deve ser igual ou superior à capacidade instalada da central geradora.

Em unidade consumidora existente, o dimensionamento da entrada de energia e a demanda contratada, se for o caso, devem ser revisados nos casos em que a potência disponibilizada é inferior à capacidade instalada da central geradora. Neste caso, antes da apresentação da solicitação de acesso, o consumidor deve solicitar aumento de carga para que a potência disponibilizada se torne igual ou superior à capacidade instalada da central geradora. Caso haja necessidade de adequação do sistema de distribuição para atendimento ao referido aumento de potência disponibilizada, os prazos e as responsabilidades pelo custeio das obras necessárias serão estabelecidos de acordo com a legislação vigente.

Para a determinação do limite da potência instalada da central geradora localizada em empreendimento de múltiplas unidades consumidoras, deve-se considerar a potência disponibilizada pela distribuidora para o atendimento do empreendimento.

A solicitação de acesso deverá ser enviada através do email - geracao@joaocesa.com.br -, ou na unidade de atendimento presencial, juntamente com os documentos listados no respectivo formulário de solicitação de acesso, conforme potência instalada de geração:

•    Formulário Microgeração Distribuída com Potência Igual ou Inferior a 10 kW (Você poderá efetuar o download do documento no final desta página);

•    Formulário Microgeração Distribuída com Potência Superior a 10 kW (Você poderá efetuar o download do documento no final desta página);

•    Formulário Minigeração Distribuída (Você poderá efetuar o download do documento no final desta página);

•    Anotação de Responsabilidade Técnica (ART) sobre o projeto e a instalação;

•    Licença Ambiental, ou Dispensa, emitida pelo órgão ambiental competente. A Licença Ambiental e/ou Dispensa, não será exigida pela EFLJC para empreendimentos fotovoltaicos instalados sobre telhados.

Recomenda-se a contratação de profissionais qualificados para o projeto e a instalação da central geradora, bem como a aquisição de materiais e equipamentos certificados.

Parecer de acesso

É o documento elaborado pela EFLJC em resposta à Solicitação de Acesso, onde são informadas as condições de acesso e os requisitos técnicos para a conexão das instalações de micro ou minigeração à rede elétrica.

O prazo para a emissão do Parecer de Acesso pela EFLJC é de 15 dias para microgeração e de 30 dias para minigeração. Para central geradora classificada como microgeração distribuída, esse prazo poderá ser de até 30 dias quando houver necessidade de execução de obras de reforço ou de ampliação no sistema de distribuição acessado. Para central geradora classificada como minigeração distribuída, esse prazo poderá ser de até 60 dias quando houver necessidade de execução de obras de reforço ou de ampliação no sistema de distribuição acessado.

Vistoria

Depois de concluídas as obras necessárias, o acessante deve solicitar vistoria à EFLJC em até 120 (cento e vinte) dias após a emissão do parecer de acesso, que será realizada pela EFLJC em até 7 (sete) dias contados da data da solicitação formal. Caso sejam detectadas pendências nas instalações da unidade consumidora com microgeração ou minigeração distribuída que impeçam sua conexão à rede, a EFLJC encaminhará ao interessado, por escrito, em até 5 (cinco) dias, sendo permitido o envio por meio eletrônico, relatório contendo os respectivos motivos e uma lista exaustiva com todas as providências corretivas necessárias.

Se aprovada a vistoria, o medidor convencional será substituído por um novo, que medirá tanto a energia consumida quanto a energia injetada na rede. A conexão da microgeração ou minigeração distribuída estará concluída e o consumidor fará jus ao regime de compensação de energia elétrica.

Formulário Minigeração Distribuída Formulário Microgeração Distribuída com Potência Superior a 10 kW Formulário Microgeração Distribuída com Potência Igual ou Inferior a 10 kW